Prova de conceito (PoC)

Como realizar uma prova de conceito (PoC)

A Prova de Conceito (PoC) é a forma mais segura para empresas iniciarem o relacionamento com startups. Quero ressaltar aqui que a busca por esse tipo de engajamento com novos players está entre os principais objetivos uma estratégia de inovação moderna. 

E não falo apenas de engajamento com startups da sua indústria, mas também das áreas de suporte para sua operação. Costumo dizer que, quando uma empresa procura startups na mesma indústria, ela melhora o valor de sua oferta para o cliente em relação a novos produtos e formatos de entrega. Por outro lado, quando quer melhorar sua operação, precisa buscar startups que ajudem a aumentar sua produtividade, reduzir custos, agilizar e aumentar a transparência dos processos. 

O que é prova de conceito (PoC)?

A prova de conceito, que vem da tradução do original Proof of Concept (PoC), é uma forma de realizar um pequeno contrato de prestação de serviços entre empresas e startups. É uma forma de teste de solução ou produto em ambiente controlado com exposição reduzida para entender a maturidade da tecnologia, a sinergia da solução com as áreas de negócio da empresa e a aceitação da solução no mercado. 

Esse tipo de teste é importante porque normalmente as startups trazem uma abordagem para resolução de problemas diferente da tradicional, apresentando uma tecnologia nova,  que a empresa ainda não conhece e não se sente segura para implementar de uma vez para todos os clientes. 

Durante a prova de conceito, são feitos ajustes na solução e no modelo de negócios, dependendo da maturidade da startup, para que a corporação possa utilizá-la em larga escala.

Checklist para realizar Prova de Conceito (PoC)

Antes de se conectar com startups e iniciar sua prova de conceito, existem alguns cuidados que se devem ter. Fiz um checklist deles para você organizar tudo passo a passo. Vamos lá. 

1. Defina uma estratégia de inovação

Antes de iniciar uma prova de conceito, sugiro que você tenha uma estratégia de inovação bem definida com uma tese de inovação apoiada pelo board e pelos líderes das áreas de negócios.

É preciso utilizar inteligência para inovação para estruturar sua estratégia e também a sua tese de inovação. Com isso, você poderá fazer uma boa seleção de iniciativas que se conectam com os objetivos estratégicos da sua empresa. Por outro lado, sem utilizar inteligência, você pode desperdiçar muito dinheiro e ter vários problemas no futuro. 

Quais os principais problemas de não ter uma estratégia de inovação 

Confira abaixo as principais consequências de você querer inovar de forma desorganizada, sem usar inteligência de inovação: 

  • falta de engajamento das áreas de negócios;
  • iniciativas espalhadas pela empresa que não alimentam os objetivos estratégicos; 
  • decisões não baseadas em dados que tendem a ser baseadas em opiniões fortes e gerar prejuízo; 
  • desenvolvimento interno de soluções que já são oferecidas por players mais avançados por um preço muito mais baixo; 
  • má reputação do projetos de inovação da empresa que são entendidos apenas como ações de marketing.

2. Certifique-se de que sua empresa é “startup-friendly”

Antes de iniciar sua aproximação com startups, é preciso conferir se as áreas de Compras e Jurídico da empresa têm algum processo para contratação de startups. Se elas não tiverem, é interessante ir atrás disso o mais rápido possível para não atrasar a prova de conceito.

3. Defina quem vai analisar aspectos técnicos

Durante o PoC, é importante ter um engenheiro capaz de analisar os aspectos técnicos da tecnologia oferecida pela startup. Se não tiver esse profissional no time, considere a possibilidade de contratar um consultor para fazer isso. Acredite – vai economizar tempo e dinheiro.

4. Identifique a dor da sua empresa

Para escolher a melhor parceria possível, você precisa identificar a dor que o produto ou serviço da startup deve ajudar a resolver. É preciso ter um processo definido para que ela consiga alcançar sua missão.

 5. Defina quem será o líder do projeto

A pessoa do seu time que será definida como líder do projeto com a startup deve ter uma posição sênior na empresa. Ela será responsável pelo meio de campo da startup com a área envolvida na empresa e também pelo gerenciamento dos KPIs da PoC.

6. Procure engajamento das áreas envolvidas

É preciso contar com o engajamento das áreas envolvidas na prova de conceito para identificar custos extras, ineficiências, inconveniências ou insatisfação com o projeto.

O que vem depois da prova de conceito?

Ao terminar uma prova de conceito bem sucedida, o próximo passo é a sincronização da solução para as outras áreas de negócio da empresa. É nesta fase que a empresa constrói um projeto ou um plano de produto mais robusto e escalável. 

Esta é uma fase extremamente importante e cheia de grandes desafios. A solução precisa ser concreta e é preciso ter o consenso de todos para operacionalizar o projeto. 

Isso porque, se a sincronização for mal feita, o projeto pode ser deixado de lado no longo prazo. Por outro lado, quando ela é bem feita, a empresa colhe os frutos do projeto de inovação.

Acompanhe nossos posts para saber mais sobre inovação, estratégia corporativa e startups. E, se quiser saber como acelerar a transformação digital da sua empresa com startups, entre em contato comigo pelo contact@innovationintelligence.ai. Eu e meu time teremos prazer em ajudar!